Haddad e os travestis

Na semana passada foi divulgada a notícia de que a Prefeitura de São Paulo, administrada pelo prefeito Fernando Haddad, pagará salário mínimo para travestis estudarem, com o objetivo de deixarem a prostituição e inserirem-se no mercado de trabalho. O programa é semelhante ao Bolsa-Família, do Governo Federal, e teria sido objeto de empenho pessoal do prefeito, motivado pelo fato de que sua própria mãe incomoda-se por morar numa rua onde há prostituição de transexuais e travestis. Continue lendo